Eu Vejo!

sexta-feira, 12 de março de 2010.

Vejo a luz na escuridão
Vejo as trevas dominando a luz
Vejo homens e máquinas se degladiando
Vejo crianças se tornando homens e mulheres antes do tempo
Vejo a flor perder suas pétalas em plena primavera
Vejo a alma imortal que nos abandonou
Vejo as estrelas caindo de tristezas
Veja a amargura dos homens que perderam a fé
Vejo a guerra interna dos senhores da religião
Vejo a obscessão tomando forma
Vejo a escuridão se aproximando do corpo celeste
Vejo o desespero que se tornou fé
Vejo a solidão de poucos que ainda sentem
Vejo a devastação das florestas
Vejo a chegada das harpias
Vejo anjos negros e pardos disputando espaço
Vejo animais fugindo assustados
Vejo sonhos que não poderiam ser realizados
Vejo a mentira perder a ilusão de sua essência
Vejo a verdade se esconder atrás da vergonha
Vejo deuses que foram esquecidos
Vejo demônios que se aliaram se tornando humanos
Vejo humanos se tornando bestas
Vejo pedras consolando florestas em chamas
Vejo rios de lava festejando a chuva ácida
Vejo um senhor sentado a beira do abismo
Vejo o amor fugir com medo da dor
Vejo a dor possuindo a esperança
Vejo os campos cinzentos
Vejo tudo...
Vejo e não compreendo
Vejo e não acredito
Vejo e choro pela bestialidade humana
Vejo com tristeza como foram capazes de tamanha insensatez
Vejo sempre quando teimo em chegar aqui
Vejo o que não queria ver e acreditar...
Vejo tudo...
Vejo e não compreendo
Vejo e não acredito
Vejo e choro pela bestialidade humana
Vejo com tristeza como foram capazes de tamanha insensatez
Vejo sempre quando teimo em chegar aqui
Vejo o que não queria ver e acreditar...
Vejo meu mundo esquecer o amor e louvar a loucura
Vejo o ódio rindo pela queda da paixão
Vejo a vingança se apoderando da justiça
Vejo ainda...mas não desejaria ver ne
*Vejo ainda...mas não desejaria ver nem estar aqui!
Vejo que è chegada a hora, preciso retornar ao meu espaço
Vejo ela me chamando para irmos embora deste que um dia pude chamar de MEU LAR!
autor:Marcos pereica

Comentários:

Postar um comentário

 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |