vampire

segunda-feira, 1 de março de 2010.


Finalizando o meu eterno ciclo
Vejo o que não posso mais ter
Não mais amo, não mais sinto
Vivo a morte em meu sofrer

A vida eu sugo
Buscando o prazer no elixir dessa mundana vida
O mal eu sou
Ao fugir da paz que almejo

Os traços eu confundo nessa escuridão
O que me cerca são apenas sombras, e morte
Os dias se passaram e eu nunca mereci o fim
O meu tempo se foi e todos os pensamentos se anularam
Amando, eu descobri que somente eu poderia me criar
E eternamente me recriar após um simples fim

Corpo leve que possuo
Peso que tenho que carregar
Minha alma está condenada
E o meu fim eu vivo a buscar

Fui o mais belo imortal
Sempre existi consciente em mim
Lágrimas de sangue dos meus olhos rolaram
Quando eu criei o meu fim...
Me recriei em mim buscando um novo fim
Que nunca tive, mesmo criando uma prole pra mim
Da morte surgiu a morte sem nunca se ter um fim!


3 Comentários:

Anônimo disse...

muto foda esses poemas.....adorei..
beijos sangrento para vcs....

lady dark disse...

ta leili valeu por comentar!!bjs sangrentos

Isagótica disse...

muito foda seus poemas amei
beijus sangrentos

Postar um comentário

 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |