As aves

quinta-feira, 4 de novembro de 2010.
A tristeza é para mim como o som do canto dos pássaros.

Destilo o seu sangue no vapor dos meus olhos em chamas.

É quando as aves da tarde e da noite me cantam o hino das
noites fecundas.

Mergulho nas almas desses anjos e encontro meu espírito
fértil no túmulo das Eras:

A morte dos mundos…

Silêncio entre os vivos, e os mortos.


Comentários:

Postar um comentário

 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |