2

†Feliz Ano Novo†

sábado, 31 de dezembro de 2011.
Nós do Poemas Góticos queremos imensamente agradecer a companhia e o prestígio de todos vocês no decorrer do ano, e por nos honrar com as vossas visitas e comentários.  
Desejamos todos esses dias o mesmo sentimento de afeto, positivismo, vitórias e conquista que todos almejam.  
Hoje torna-se apenas mais forte e evidente essa sinergia que trocamos durante todo o ano. 
Que o ano de 2012 dê o que cada coração pulsar, que desperte cada sonho idealizado para que este seja realizado. 
Que nos momentos difíceis possamos ter equilíbrio, discernimento e sabedoria, e que possamos ter um ombro amigo, ouvinte, para que seja nosso porto seguro nas horas conturbadas, lembrando que tudo que passamos na vida é um aprendizado sejam elas boas ou ruins. 
A vida sempre nos prepara para cada etapa...  
Que possamos degustar e compartilhar as horas mais doces e nos orgulharmos do que representamos para os que nos rodeiam.

Façam seus pedidos a esse ano novo, que estamos antecipamos os nossos.

Pedido: [Desejamos estar juntinhos com vocês, a cada dia do ano, a cada postagem]

                Beijos Amigos... ♥♥ Feliz 2012
                            Lady Dark / Fael

Em especial para Nix do Blog ALBA LUPUS...
          http://albalupus.blogspot.com/
Leia Mais...
5

Ressureição

domingo, 18 de dezembro de 2011.


Às vezes tudo o que precisamos e ser como uma Fênix, e é isso que desejo a você Lady. Ofereço-te esta postagem de hoje, faça dela um ponto de renovação em sua vida, sepulte esses maus momentos de 2011, mas que você comece a renascer a partir de hoje, para ser tão brilhante quanto 2012... nós podemos até perder algumas batalhas, mas jamais poderemos perder as guerras que a vida nos proporciona. 
Sorte a você menina... ♥ Aos amigos e leitores, o beijo carinhoso de sempre... Fael

                         † Ressureição †

Ressurgirei das cinzas num leve sopro do vento, de alma lavada, intacta... de onde estou a muito tempo.

Nos porões da minha saudade, mantenho-me em cativeiro, juntando os meus pedaços que um dia foi inteiro.

Ressurgirei com a força de um guerreiro... Deixando a minha fraqueza no passado e todo o meu medo.

Abrirei meu peito num suspiro profundo, renascendo para a vida, deixando penetrar em minha alma toda a luz que há no mundo.

Ressurgirei deste casulo como as borboletas nascem depois de muito tempo no escuro, no esplendor de suas cores batem asas pro futuro.

Renascerei...
Ressurgirei de toda a dor contida... em meio aos jardins serei uma flor ainda não colhida, orvalhada pelo sereno da madrugada que se finda.

Em meio às contelações serei uma estrela expressiva que ofuscará repentinamente lampejos em tua retina.

                         [Leni Martins]

Leia Mais...
0

Empr'estimo(ss) em sal (vação)

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011.


 




Leia Mais...
2

Fada da Escuridão

domingo, 4 de dezembro de 2011.
Enfim chegamos ao mês de Dezembro, e já podemos fazer um balanço e o retrospecto do que foi 2011 [espero que bem a todos os leitores] vitórias, derrotas, acertos e erros, mas tão importantes quanto tudo isso, é o jogo da vida...
Enquanto houver vida, existirá sempre uma nova chance, um facho de esperança, uma nova saída...
Hoje irei indicar o Blog da Sacerdotisa Gótica [Meu vinho humano] ao termino, terei plena certeza que todos irão brindar e saborear esta...
http://sacerdotisa-gotica.blogspot.com/
Deixarei um poema que muito me apraz, mas curiosamente não sei quem é o autor, mas peço que se alguém souber, gentileza informar pois de imediato creditarei ao mesmo...
Agradeço sempre a luminosidade dos olhares que por aqui passam, valorizando cada vez mais o prazer da leitura, além da Lady que sempre me deixa a vontade para compartilhar estas que vos oferto... Abraços... Até o próximo encontro, e uma ótima semana a todos. Fael

                      Fada da Escuridão

            Doce senhora da lamentação
            Majestosa fada da escuridão
            Ouve o meu chorar de sangue
            A tí confesso a minha agonia
            Obscura criatura...
            Que me amas na noite...
            E me matas com a luz do dia...

                   Autor [      ?     ]
Leia Mais...
8

O Gótico

terça-feira, 22 de novembro de 2011.
Já estava com saudades dos nossos doces encontros, espero que cada um de vocês estejam bem de bem, ainda mais porque sabemos que a Lady esta ótima, e num curto espaço de tempo estará tecendo novamente coisas lindas e que a cada dia nos atrai mais.
Também passei no Blog da Nix [uma das coisas que não pode faltar no meu dia] li uma postagem no qual ela fala um pouco de Lord Byron, gostei muito, e relembrei algumas saudades... Obrigado Nix! toca-me apenas pela mágia de suas palavras.
Hoje quero indicar a vocês um Blog chamado Universo Sombrio, onde irão encontrar uma variante de informações, desde de imagens, gilfs, passando por postagens. Hoje li sobre 
Elisabeth Bathory, ''A Condessa Sanguinária'' Visitem... além de valer muito a pena, certamente ampliarão vossos conhecimentos. http://universosombrio.blogspot.com/
Gostaria de lhes falar tantas coisas, se pudesse adentrava nesse labirinto de letras, ficaríamos horas a fio, mas vós deixarei uma postagem que recordei essa tarde... ''O Gótico''
Agradeço a presença espiritual de cada um nesse Blog, e a energia que a Lady deixou por aqui, e a cada dia se propaga... Abraços a todos... Boa Semana... Ótima Leitura. Fael...

                              O Gótico
 
Sou o poeta da escuridão que semeia em frios jardins, flores mortas com as pálidas mãos...
Sou o ser escuro que vigia a noite com o olhar de vampiro, buscando encontrar a beleza que se esconde em cada sombra.

Meus olhos pintados de preto vêem o que não pode ser visto pelos olhos mortais. 
Eu sou a bruma noturna o ouvido dos Gárdulas nas catedrais...

Eu vagueio nos céus escuros onde os olhos dos corvos brilham no mágico crepúsculo.
Nas trevas vejo a luz que poucos ainda produz e na terra onde os seres do dia rastejam...

Plano suavemente com minhas asas de anjo negro, minha solidão devora as horas esperando o dia terminar, até cair sobre mim o manto da noite onde sonho acordado sem despertar... 

Meus versos escritos com sangue deslizam como uma chuva tépida nos prédios abandonados onde deixo o lamento de um mundo doente gravado...

Doenças deixadas pelos seres do dia que destroem o mundo com sua ímpia enfurecida...
Quem são os estranhos?
ou seriam os loucos? 

Deixe-me só com minha tristeza pois o que resta é chorar, afinal alguém precisa chorar então que seja eu o ser da escuridão o Nosferatu... 

Deixe-me acender minha fogueira na terra das almas mortas, quero deitar-me sobre as lápides frias e tortas deixadas pelos seres de outrora...

Deixe-me cantar nas entranhas escuras... 
''Close to me'' o mundo esta doente, talvez não há mais cura, alguém precisa chorar...
Então que seja eu o ser da noite escura...

                         [Sandro Kretus]

Tradução: Close to me [Perto de mim]
 

Leia Mais...
8

As paredes da depressão

sábado, 12 de novembro de 2011.

Olá queridos!!! que saudade de vocês *-*
espero que estejam todos bem!
hoje acordei bem e muito feliz
então resolvi passar por aqui para postar alguns poemas
espero que gostem!
Beijos a todos em especial ao Fael que está sempre me ajudando por aqui
Até mais queridos, assim que puder estarei de volta!
Bom final de semana e ótimo feriado a todos vocês ♥
Lady Dark



Você construiu estas paredes em torno de você
Para tentar aprisionar a si mesmo
Virando as costas para o mundo
Recusando-se sempre  toda a ajuda


Seus medos eles cercaram você
Devorou toda a sua alma
A deixou quebrada em pedaços
Impossível de ser concertada 


Suas lágrimas tornaram-se rios
Até que seu corpo se afogou
E você não deixou de mentir
se afundou na sua própria loucura


A depressão está destruído você
Deixou-lhe vazio e fechado
Até que todas as memórias de nós
Você simplesmente esqueceu


Toda noite vinha a sua prisão
Tentando fazer você livre
Tentando chegar até você
Mas você não me viu


Você fechou sua mente e corpo
Deixou seu coração apenas batendo
Me viu fora das grades
Implorando que você viesse comigo


Eu sempre tentei e não consegui
Seus olhos vazios eles assistiram
Quebrou meu coração ao vê-lo assim
Eu rezei para conseguir partir


Então, venho hoje à noite, mais uma vez
Mas não para libertá-lo
Venho para dizer adeus
Mas você não pode sequer me ouvir


Eu choro quando eu vejo você
Mas eu tenho que virar
Longe vão os dias
Em seus braços eu iria ficar


Eu criei muros em volta de mim
Para manter tudo fora
Eu faço o meu coração bater frio
Então, eu não sinto mais a velha forma


Eu me tornei o que você é
O que eu fiz uma vez por medo
Nenhuma emoção me atinge
Nem mesmo uma única lágrima


Agora essas barras nos rodeiam
Atrás delas, nós morremos
escondem nossos segredos sombrios
Nós recuamos no interior


Elas bloqueiam todas as nossas emoções
Então jogue a chave fora
O mundo exterior se fechou para nós


Nós contruimos isso para fugir
Pensando que vamos escapar
Mas essas barras lentamente nos matam
Elas são apenas gaiolas para os deprimidos


Vamos apodrecer nessas celas que fizemos
Vamos amarrar-nos em cadeias
Solidão... a razão pela qual nós estamos atrás destas barras
É porque dentro de nós estamos enlouquecendo.
Lady Dark
Leia Mais...
0

A ultima rosa

A única rosa para esconder a minha dor
A única rosa para virar a maré
A única rosa para fazer estradas largas


A única rosa a salvar minha alma
A única rosa para fechar o buraco
A única rosa para alcançar um objetivo


A única rosa para derreter um coração
A única rosa para forçar um começo


A única rosa para congelar meu corpo
A única rosa para lamentar esta memória
A única rosa para começar uma vida
A única rosa para acabar com o conflito
A ultima rosa para morrer
Lady 
Leia Mais...
1

Criatura da noite

Nascido na névoa escura e solitária.
Profunda é a noite e eterno o seu tempo de poder.
Fome tão grande e paixão profunda
Desejos sombrios.
Recém-nascidos chorando.
Escuros lábios carmim.
Escuros como o brilho do sangue.
As primeiras vítimas sempre os deixam com mais desejo.
Presas graciosas deslizam
 para fora de sua boca faminta
Na noite escura...
A escura rosa que os seus espinhos conhecem bem
Chora lágrimas de sangue 
Anseia por amor e os sonhos de beleza.
Em seu jardim de paz
Mas agora e muito tarde para isso
Longos dias passados...
E agora!
Nunca mais verá a luz do sol te tocar.
Pois agora
És uma criatura da noite.
Lady Dark
Leia Mais...
0

Lady, você nos faz falta...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011.
Amigos hoje tenho uma bela e linda noticia
Leia Mais...
10

Morto por um Sentimento

quarta-feira, 2 de novembro de 2011.

Essa semana esta um tanto quanto sensível, é inevitável, mas eu diria que ela esta submersa em lamúrias, olhares taciturnos, saudades agudas... inconformismo.
Não poderia ser diferente esse sentimento. É †Finados†! Quem poderá dizer o que existe pós vida[?] Nossa única certeza, é que um dia partiremos, veremos a face da morte o outro lado da vida.
Só quem já perdeu alguém, foi obrigado a tomar esse cálice de fel oferecido pela vida, e servido pela morte...
Singelo abraço de luto, por essa recordação que causa dissabor. Findo aqui com este poema abaixo. Até breve amigos... Fael

                Morto por um Sentimento

Nada a dizer... apenas vá...
Sem olhar o que deixou, 
não olhe para trás...
Pois não deixastes nada,
Apenas o meu corpo...
sem vida...
Frio...
Vazio...
Pálido...
Morto... 
Não há mais vida...
Portanto, vá !
Não lembre de mim...
Não sofras assim...
Também me deixe ir, 
Já é hora de eu partir.
Agora nada resta, 
Além do meu corpo,
Ao chão jogado...
Pelos lobos sendo arrastado...
Nessa noite fria e sombria...
Aos poucos vejo anjos...
Todos eles negros, abraçam-me forte,
Levam-me á morte, de hoje e do passado...
Aos braços dos tais anjos eu vou...
Anjos frios...
Cheios de pensamentos e amores vazios...
Ainda esta ai?
Agora vá !
Não insistas em ficar... 
Pois a culpa poderá levar,
pela minha morte...
Jaz que não foste tu, que minha vida tirou...
E sim, o que me desesperava a cada instante...
Aquele louco, insano, e desgraçado amor...

                 [Daniely Melo]
Leia Mais...
2

Príncipe das Trevas

domingo, 23 de outubro de 2011.

Somos sempre movidos por algo... o ser humano precisa muito de emoções, estímulos, um combustível para a sua alma, precisa de sonhos, mesmo os mais utópicos, mas é preciso acreditar para idelizá-los. Lembrem-se: 
A realidade começa no projeto de um sonho.

Tem um poema lindo da Vanusa que deixarei a vocês, essa rosa negra colhi nos abismos do Insanedelirium. Visitem...
http:insanedelirium.110mb.com/poesia.html

Como manda o protocolo, deixarei um carinhoso beijo as leitoras, e um respeitoso abraço aos leitores. (rs)
Especialmente a Lady, que mesmo ausênte, sempre se faz presente nas lacunas e labirintos deste Blog. Isso tudo não teria razão sem ela. Boa semana a todos, e uma otíma leitura. Fael

                    Príncipe das Trevas

Vejo surgir da escuridão...
o mais exótico e intrigante ser.  
Asas negras, traje preto;
e um olhar de enlouquecer...

Me olha insistentemente...
Parece ler meu pensamento...
E essa sensação que eu sinto,
de conhecê-lo há muito tempo.

Passeando por entre os túmulos, 
aproxima-se lentamente...
Cumprimenta-me com um sorriso...
e me beija docemente...

Suas mãos deslizando em meu corpo...
Sua língua tocando os meus seios...
Abraços mais que apertados...
E minhas mãos nos teus cabelos.

Momentos inesquecíveis,
Difíceis de esquecer...
Em seus beijos eu me perco;
e nos teus braços sou Mulher!

         [Vanusa Santos]
Leia Mais...
7

Virgem Senhora

domingo, 9 de outubro de 2011.
 
Olá amigos leitores, aqui estamos envolvidos em mais um encontro, para mais uma viagem no mundo da leitura. Na postagem anterior, eu havia falado do Blog da Nix, hoje vou lhes mostrar um poema que me faltaria palavras para fazer rasgados elogios, pois realmente mais parece uma oração, aquelas poderosas preces, ante a morte, do que um poema.
Flutua coisas lindas no âmago da Nix, sorte a nossa por sermos apreciadores de tais escritas...
Obrigado Nix... Lady, estamos com saudades de você, e das coisas lindas que escreve... 
Exelente semana a todos assim como a leitura. 
Beijos... Fael

                   †Virgem Senhora†

Salve a linda, imaculada, doce e virgem senhora da tristeza, que trás as piores lembranças da vida quando vos suplicamos a morte.

No crepúsculo vejo seu rosto divino macilento como a distante lua...

Mãe, em torno da tua escuridão peço-te piedade de minha alma que se encontra mais caída do que os céus sem estrelas...

A beleza de tua gélida face destrói os raios solares... 

Neste momento a única luz restante é a da vela em minha sepultura...

Arranque-me daqui, oculte minha alma.
Talvez só assim reconhecerei a paz.

                    [Diana Andrade] †Nix†
 
Leia Mais...
5

Sem Lápide, sem Flor

domingo, 2 de outubro de 2011.
Em misto a olhares dos que visitam, e os que já são da casa, assim como eu seguidores da Lady, hoje vou  compartilhar mais um belo poema da Leni Martins...
Quero falar também sobre o Blog da Nix...
†Alba Lupus†    http://albalupus.blogspot.com/
Ela aborda uma série de temas, e com conhecimento  de causa, além de postagens a nível de escritores[as] consagrados[as]
Deixo aqui a minha sugestão... confira...
[Canção do Súcubo] visitem-na.
Mais uma vez desejo uma boa leitura, e uma ótima  semana a todos... Beijos †Fael† 

*Lady desejo a você uma maravilhosa semana... Sou grato pelas emoções... [sempre] 

                   Sem Lápide sem Flor

Sepultarei este sentimento, sem lápide, sem flor
no mais profundo esquecimento, sepultando junto toda a minha dor.

Sepultarei minhas lembranças, e toda a saudade
que sinto de ti... no mais profundo esquecimento
no lamento de cada dia que perdi...

Sepultarei este sentimento, e junto dele minha
esperança, minha ilusão sangrando a alma,  
feito lança fincando coração...

Enterro-te meu sentimento, no poço fundo que
me lançastes, permaneça lá no fundo de onde
saíste, e nunca mais me vem afligir...

Sepultando-te eu sobrevivo sem lamúrias...
sem sofrimentos, encontrando minha luz...
afugentando meu tormento.

Sepulto este amor... no mais profundo 
esquecimento...
Sem ressentimento... sem lápide, sem flor...

                   [Leni Martins]                                      
Leia Mais...
2

†Dor... Amor†

terça-feira, 27 de setembro de 2011.
 

Dor! eu não posso lidar com isso...mas [ela] já esta me deixando quase louca... 
aos prantos e gritos , já estou quase rouca...
Eu quero ir embora para sempre, e nunca mais retornar. nunca!

Dor...[amor] porque eu [te] sinto?

Porque deixas em meu corpo a essência de absinto?
Tantas coisas que deu errado, mas eu mereço esse legado?
Eu senti essa dor por tanto tempo, sinto que ainda estou perdida...

Sinto que não posso ser encontrada... [Posso?]
Decifra-me [?] Resgata-me [?]

Não me sinto aqui segura... talvez em teu corpo esteja o meu abrigo, em seus lábios a minha cura...
Dor que nunca vai embora, que sempre me me tortura, e apavora...
Eu queria não sentir isso por apenas um dia...

Eu preciso de algo para anestesiar essa dor...
Eu quero Sol!... Eu quero Luz!...
Sem dias nublados, sem chuva, sem dor...
Mas protegida por você, envolvida pelo nosso amor...

                    †[Lady Dark / Fael]†
Leia Mais...
0

†Poema[in]Vídeo†

quarta-feira, 21 de setembro de 2011.


Hoje vos ofertarei um poema em forma de vídeo.
Na introdução, o poema de Rosa Maria, seguindo
desencadear do mesmo, o Poema Melancólico da
Fernanda Passos, com o mesmo título...
Amo as coisas que a Nanda escreve, e o sentimentos que ela descreve. http://pnaveia.blogspot.com/
Espero que reflitam no vídeo, e na postagem.
Pois as palavras que inspiram o poeta, são as mesmas que devoram seus seguidores, assim nasceu esse vídeo.
Sempre agradecendo a Lady pelo espaço cedido em seu Blog... [Saudades]
Nix, não esqueci o seu poema, o projeto esta em andamento...
Desejo uma bela semana a todos os olhos que iluminam e são iluminados por essas linhas de sentimento góticos. Beijos... †Fael†
Leia Mais...
6

Pintura Poética

domingo, 11 de setembro de 2011.
Prezados leitores, hoje quero vos apresentar uma belíssima postagem, que já na sinopse do seu título se mostra uma verdadeira primazia aos apreciadores da Arte Gótica. A mesma foi extraida do site:  
Visitem este site, tenho certeza que vocês irão gostar.
A imagem acima foi gentilmente cedida pelo Blog Cacos de Caos, que indico a todos os Leitores.
http://cacosdecaos.blogspot.com/
Desejo uma boa semana para todos que por aqui passarem, e que possam degustar das belas escritas desse Blog.
Afinal são feitas com carinho, e sempre pensando em vocês.
Lady é sempre bom estar aqui... Obrigado. Bjs †Fael

Boa Leitura...

Arte cega, morta entrelaço de tinta sem cor
Abraços de quem pinta com dor...
Olhe!  [...]
Sinta! [...] 

Quadros da solidão, pinturas de dor
Telas da criação, manchas do amor.
O barro forma a melancolia...
O gesso a nostalgia, esculpida uma lágrima fria.

Retratos do nada, fotos da mágoa, 
desenhos da água...
Pincéis de carne, tinta vermelha...
Pedaços de mármore, artista que se espelha.

Teatro da razão...
Na vida da encenação...
Que pintamos a cegas...
Sem a mínima noção.

Autor: [Jônatas Luis de Cesaro] (IceHeart)
Leia Mais...
4

Amor descartado

quarta-feira, 7 de setembro de 2011.

Olá queridos leitores, fiquei um tempo sem postar... estava resolvendo alguns problemas, meu amigo Fael está me ajudando com o blog para não ficar abandonado e agradeço muito a ele e a vocês também pois pelo que eu pude ver  vocês continuam visitando e tenho ainda mais seguidores, então a todos o novos seguidores, sejam bem vindos! e aos antigos obrigado mais uma vez! estava com saudades rs
então como estava dizendo... estou de volta, vou continuar postando normalmente e claro, com meu anjo Fael s2 
Beijos meus queridos tenham uma boa noite! 



 

A neve continua caindo...

Meu coração está frio e vazio novamente

E a muito tempo não sei como é andar na areia quente

 Sentir o sol queimando meu corpo

E o meu amor à mão

Você nunca vai voltar

Vou viver sempre no meio do inverno sombrio....

Envie-me algum sinal  de onde você está

Você já encontrou um novo amor?

Ainda estou em estado congelado

Preso as lembranças  que você me deixou

Incapaz de seguir em frente

Um beijo seu seria capaz de descongelar meus ossos

Um momento de felicidade poderia descongelar os dedos dos pés

Eu iria até os confins da terra com você

Mas meus pés estão congelados 

E tudo ao redor não há som...

Neste deserto congelado

Eu vou viver para sempre

Suspenso no tempo

Um monumento ao amor descartado...
Lady Dark
Leia Mais...
2

Meu Passaporte

sexta-feira, 2 de setembro de 2011.

Esse poema nasceu em uma postagem da Lady
                †Morte† [Hora do delírio]
Sempre há uma troca de emoções entre o Blogueiro e o leitor...
Essa mágia que emana nesse mundo surreal, que
costumo chamar paraíso das letras.
Mais uma vez quero agradadecer essa anja Gótica chamada Lady Dark. [Fael...]

Um Anjo negro a mim confia um passaporte...
Diz já ter agendado o meu encontro futuramente 
com a morte.
Fecho os meus olhos, me entregando a escuridão...
Consagrando a minha alma na mais profunda, e melancólica imensidão...
[Hoje] Sou assim...[esquivo, e obscuro]
Um Anjo caído com alma de demônio...
Peço [em sussuros] a morte...
Vem [?] me leve desse pesadelo...
Me embale em seus sonhos...
                           †
           [Fael Sweet Dreams]
Leia Mais...
4

Psicologia de um Vencido

segunda-feira, 22 de agosto de 2011.

Amigos e passantes, hoje quero-lhes apresentar
um lindo e belo poema de Augusto do Anjos...
Muitos já o devem conhecer... tenho mais 
novidades, e uma nova parceria com o amigo e 
Anjo Fael, seguidor e comentarista do meu Blog.
Nesta nova fase, aguardo a visita de todos...
Pois também visitarei meus seguidores. Beijos
                       †Layd Dark†
Eu filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondriaco,
Este ambiente me causa repugnância...
Sobe-me a boca uma ânsia análoga á ânsia
Que escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme este operário das ruínas,
Que o sangue podre das carnificinas
Come, e á vida em geral declara guerra.
Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialidade inorgânica da terra!

          †Augusto dos Anjos
Leia Mais...
2

Se eu morresse amanhã!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011.



Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã,
Minha mãe de saudades morreria
Se eu morresse amanhã!
Quanta glória pressinto em meu futuro!
Que aurora de porvir e que manhã!
Eu perdera chorando essas coroas
Se eu morresse amanhã!
Que sol! que céu azul! que doce n’alva
Acorda ti natureza mais louçã!
Não me batera tanto amor no peito
Se eu morresse amanhã!
Mas essa dor da vida que devora
A ânsia de glória, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos
Se eu morresse amanhã!
(Alvares de Azevedo)
Leia Mais...
 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |