Psicologia de um Vencido

segunda-feira, 22 de agosto de 2011.

Amigos e passantes, hoje quero-lhes apresentar
um lindo e belo poema de Augusto do Anjos...
Muitos já o devem conhecer... tenho mais 
novidades, e uma nova parceria com o amigo e 
Anjo Fael, seguidor e comentarista do meu Blog.
Nesta nova fase, aguardo a visita de todos...
Pois também visitarei meus seguidores. Beijos
                       †Layd Dark†
Eu filho do carbono e do amoníaco,
Monstro de escuridão e rutilância,
Sofro, desde a epigênese da infância,
A influência má dos signos do zodíaco.

Profundissimamente hipocondriaco,
Este ambiente me causa repugnância...
Sobe-me a boca uma ânsia análoga á ânsia
Que escapa da boca de um cardíaco.

Já o verme este operário das ruínas,
Que o sangue podre das carnificinas
Come, e á vida em geral declara guerra.
Anda a espreitar meus olhos para roê-los,
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialidade inorgânica da terra!

          †Augusto dos Anjos

4 Comentários:

†Nix† disse...

Se não me engano este poema pertence ao livro Eu e outras poesias. Muito lindo, Augusto dos Anjos tinha uma mente brilhante.

lady dark disse...

Você tem razão Nix, este livro foi editado pela 1ª vez em 1912, com belíssimos poemas.
Augusto realmente estava bem a frente do seu tempo. Fico feliz com sua visita querida, na qual irei retribuir. Beijos.

Fael...Sweet Dreams disse...

Lady, fico feliz com o convite, terei um imenso prazer em contribuir com este Blog, que por si só já é uma Obra de Arte, pois aqui o seu bom gosto prevalece...
Desejo-te um belo final de semana, em breve postaremos juntos...[Adorando a idéia]
Beijos...cuide-se

Almy Araujo disse...

Maravilhoso poema. Primeira vez que visito este site, e me deixou uma boa impressão.

Obrigado

Almy Araujo

Postar um comentário

 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |