8

O Gótico

terça-feira, 22 de novembro de 2011.
Já estava com saudades dos nossos doces encontros, espero que cada um de vocês estejam bem de bem, ainda mais porque sabemos que a Lady esta ótima, e num curto espaço de tempo estará tecendo novamente coisas lindas e que a cada dia nos atrai mais.
Também passei no Blog da Nix [uma das coisas que não pode faltar no meu dia] li uma postagem no qual ela fala um pouco de Lord Byron, gostei muito, e relembrei algumas saudades... Obrigado Nix! toca-me apenas pela mágia de suas palavras.
Hoje quero indicar a vocês um Blog chamado Universo Sombrio, onde irão encontrar uma variante de informações, desde de imagens, gilfs, passando por postagens. Hoje li sobre 
Elisabeth Bathory, ''A Condessa Sanguinária'' Visitem... além de valer muito a pena, certamente ampliarão vossos conhecimentos. http://universosombrio.blogspot.com/
Gostaria de lhes falar tantas coisas, se pudesse adentrava nesse labirinto de letras, ficaríamos horas a fio, mas vós deixarei uma postagem que recordei essa tarde... ''O Gótico''
Agradeço a presença espiritual de cada um nesse Blog, e a energia que a Lady deixou por aqui, e a cada dia se propaga... Abraços a todos... Boa Semana... Ótima Leitura. Fael...

                              O Gótico
 
Sou o poeta da escuridão que semeia em frios jardins, flores mortas com as pálidas mãos...
Sou o ser escuro que vigia a noite com o olhar de vampiro, buscando encontrar a beleza que se esconde em cada sombra.

Meus olhos pintados de preto vêem o que não pode ser visto pelos olhos mortais. 
Eu sou a bruma noturna o ouvido dos Gárdulas nas catedrais...

Eu vagueio nos céus escuros onde os olhos dos corvos brilham no mágico crepúsculo.
Nas trevas vejo a luz que poucos ainda produz e na terra onde os seres do dia rastejam...

Plano suavemente com minhas asas de anjo negro, minha solidão devora as horas esperando o dia terminar, até cair sobre mim o manto da noite onde sonho acordado sem despertar... 

Meus versos escritos com sangue deslizam como uma chuva tépida nos prédios abandonados onde deixo o lamento de um mundo doente gravado...

Doenças deixadas pelos seres do dia que destroem o mundo com sua ímpia enfurecida...
Quem são os estranhos?
ou seriam os loucos? 

Deixe-me só com minha tristeza pois o que resta é chorar, afinal alguém precisa chorar então que seja eu o ser da escuridão o Nosferatu... 

Deixe-me acender minha fogueira na terra das almas mortas, quero deitar-me sobre as lápides frias e tortas deixadas pelos seres de outrora...

Deixe-me cantar nas entranhas escuras... 
''Close to me'' o mundo esta doente, talvez não há mais cura, alguém precisa chorar...
Então que seja eu o ser da noite escura...

                         [Sandro Kretus]

Tradução: Close to me [Perto de mim]
 

Leia Mais...
8

As paredes da depressão

sábado, 12 de novembro de 2011.

Olá queridos!!! que saudade de vocês *-*
espero que estejam todos bem!
hoje acordei bem e muito feliz
então resolvi passar por aqui para postar alguns poemas
espero que gostem!
Beijos a todos em especial ao Fael que está sempre me ajudando por aqui
Até mais queridos, assim que puder estarei de volta!
Bom final de semana e ótimo feriado a todos vocês ♥
Lady Dark



Você construiu estas paredes em torno de você
Para tentar aprisionar a si mesmo
Virando as costas para o mundo
Recusando-se sempre  toda a ajuda


Seus medos eles cercaram você
Devorou toda a sua alma
A deixou quebrada em pedaços
Impossível de ser concertada 


Suas lágrimas tornaram-se rios
Até que seu corpo se afogou
E você não deixou de mentir
se afundou na sua própria loucura


A depressão está destruído você
Deixou-lhe vazio e fechado
Até que todas as memórias de nós
Você simplesmente esqueceu


Toda noite vinha a sua prisão
Tentando fazer você livre
Tentando chegar até você
Mas você não me viu


Você fechou sua mente e corpo
Deixou seu coração apenas batendo
Me viu fora das grades
Implorando que você viesse comigo


Eu sempre tentei e não consegui
Seus olhos vazios eles assistiram
Quebrou meu coração ao vê-lo assim
Eu rezei para conseguir partir


Então, venho hoje à noite, mais uma vez
Mas não para libertá-lo
Venho para dizer adeus
Mas você não pode sequer me ouvir


Eu choro quando eu vejo você
Mas eu tenho que virar
Longe vão os dias
Em seus braços eu iria ficar


Eu criei muros em volta de mim
Para manter tudo fora
Eu faço o meu coração bater frio
Então, eu não sinto mais a velha forma


Eu me tornei o que você é
O que eu fiz uma vez por medo
Nenhuma emoção me atinge
Nem mesmo uma única lágrima


Agora essas barras nos rodeiam
Atrás delas, nós morremos
escondem nossos segredos sombrios
Nós recuamos no interior


Elas bloqueiam todas as nossas emoções
Então jogue a chave fora
O mundo exterior se fechou para nós


Nós contruimos isso para fugir
Pensando que vamos escapar
Mas essas barras lentamente nos matam
Elas são apenas gaiolas para os deprimidos


Vamos apodrecer nessas celas que fizemos
Vamos amarrar-nos em cadeias
Solidão... a razão pela qual nós estamos atrás destas barras
É porque dentro de nós estamos enlouquecendo.
Lady Dark
Leia Mais...
0

A ultima rosa

A única rosa para esconder a minha dor
A única rosa para virar a maré
A única rosa para fazer estradas largas


A única rosa a salvar minha alma
A única rosa para fechar o buraco
A única rosa para alcançar um objetivo


A única rosa para derreter um coração
A única rosa para forçar um começo


A única rosa para congelar meu corpo
A única rosa para lamentar esta memória
A única rosa para começar uma vida
A única rosa para acabar com o conflito
A ultima rosa para morrer
Lady 
Leia Mais...
1

Criatura da noite

Nascido na névoa escura e solitária.
Profunda é a noite e eterno o seu tempo de poder.
Fome tão grande e paixão profunda
Desejos sombrios.
Recém-nascidos chorando.
Escuros lábios carmim.
Escuros como o brilho do sangue.
As primeiras vítimas sempre os deixam com mais desejo.
Presas graciosas deslizam
 para fora de sua boca faminta
Na noite escura...
A escura rosa que os seus espinhos conhecem bem
Chora lágrimas de sangue 
Anseia por amor e os sonhos de beleza.
Em seu jardim de paz
Mas agora e muito tarde para isso
Longos dias passados...
E agora!
Nunca mais verá a luz do sol te tocar.
Pois agora
És uma criatura da noite.
Lady Dark
Leia Mais...
0

Lady, você nos faz falta...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011.
Amigos hoje tenho uma bela e linda noticia
Leia Mais...
10

Morto por um Sentimento

quarta-feira, 2 de novembro de 2011.

Essa semana esta um tanto quanto sensível, é inevitável, mas eu diria que ela esta submersa em lamúrias, olhares taciturnos, saudades agudas... inconformismo.
Não poderia ser diferente esse sentimento. É †Finados†! Quem poderá dizer o que existe pós vida[?] Nossa única certeza, é que um dia partiremos, veremos a face da morte o outro lado da vida.
Só quem já perdeu alguém, foi obrigado a tomar esse cálice de fel oferecido pela vida, e servido pela morte...
Singelo abraço de luto, por essa recordação que causa dissabor. Findo aqui com este poema abaixo. Até breve amigos... Fael

                Morto por um Sentimento

Nada a dizer... apenas vá...
Sem olhar o que deixou, 
não olhe para trás...
Pois não deixastes nada,
Apenas o meu corpo...
sem vida...
Frio...
Vazio...
Pálido...
Morto... 
Não há mais vida...
Portanto, vá !
Não lembre de mim...
Não sofras assim...
Também me deixe ir, 
Já é hora de eu partir.
Agora nada resta, 
Além do meu corpo,
Ao chão jogado...
Pelos lobos sendo arrastado...
Nessa noite fria e sombria...
Aos poucos vejo anjos...
Todos eles negros, abraçam-me forte,
Levam-me á morte, de hoje e do passado...
Aos braços dos tais anjos eu vou...
Anjos frios...
Cheios de pensamentos e amores vazios...
Ainda esta ai?
Agora vá !
Não insistas em ficar... 
Pois a culpa poderá levar,
pela minha morte...
Jaz que não foste tu, que minha vida tirou...
E sim, o que me desesperava a cada instante...
Aquele louco, insano, e desgraçado amor...

                 [Daniely Melo]
Leia Mais...
 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |