13

Solidão Fugaz?

sábado, 21 de julho de 2012.
Esse é o primeiro poema que vou postar que veio do post ou melhor da pagina que criei "Poemas dos leitores" que se encontra logo acima, quem tiver interesse em ver seus poemas aqui no meu cantinho é só postar lá como comentário e os melhores serão postados aqui, lembrando que só serão postados os poemas de sua autoria! 

Ouço no peito infinda solidão;
- monótona, absoluta, -
Marcada ao compasso das batidas
De um coração tristonho e só.

E no compasso da alma enamorada
- lembranças frias, tétricas. –
Paira ao luar, perolizado,
Um rosto, por estrelas circundadas!

Infinda solidão... A Lua é cheia;
As almas lúgubres, vazias.
A solidão é cúmplice da Lua.

A noite é um túmulo petrificado...
- vultos entre escombros. –
Mas, toda noite passa, e vem o dia!

Ciro di Verbena




Leia Mais...
17

Silencio Mortal

terça-feira, 3 de julho de 2012.
Olá, estava com saudades de vocês queridos, passei para deixar um poema no meu cantinho Gótico, espero que gostem, em breve estarei postando outros, até. 
Lady dark


Eu vejo você murchar
como flores no inverno...

você vira as costas para mim..., me mantendo sob a agua.
sufocando e ofegando para ouvi-lo falar
mas seus labios permanecem como um so
apenas o choro suave do vento quebra o silencio fragil que mergulha como garras em mim.

A membrana otimista de seu mundo de sonho ideal, capta-me
eu sou obrigada a ver você se afastar de mim sem ao menos proferir uma unica palavra
sem paixão em seus movimentos..
Se o gelo pudesse  movê-lo tremeria em seus próprios pés

Como um cadáver, seu toque é frio
Parece que você abriu um portal para outro mundo, onde você reage a nada

Peço-lhe que por favor fale comigo

Seu silêncio é como um esmagador pronto para agarrar meu pescoço
 e quebrar todos os ossos de minha espinha.

Seus olhos me seguram, como preso ao chão ...
Eu posso sentir balas perfurarem o meu corpo quando você franze a testa ...

No matadouro de sua mente eu sou um pedaço de carne pronto para ser rasgado
rasgado em pedaços ..
Em um moedor de carne reduzindo minha mente a uma polpa.
Eu posso sentir seus dedos furarem meu coração como lâminas
Lacerar os músculos para que eu desmaie em paralisia

 Enquanto você está na varanda ... você abre suas asas e voa para longe de mim ...
E eu pego suas penas e mantênho-as  em minhas mãos ....

Corro em sua direção e me ajoelho ao lado de seu quadro quebrado ..
Agora você até se recusar a olhar para mim ...
Por favor, só fale comigo ...

 Diga-me, você está vivo?
fale
Que o sangue que corre de seus olhos
É apenas uma piada cruel que você está contando
para me assustar

 Mas eu estou apenas respondeendo com o silêncio
O que há com você ?
seu silêncio é mortal.

By: Lady Dark
Leia Mais...
 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |