O mundo não é pra mim

sábado, 29 de agosto de 2015.
"Às vezes bate a realidade, a encaro de frente porque é bobagem me enganar: o mundo não é para mim. Angustiada por ter que viver uma rotina pesada, vazia e sem emoção não que seja dor. Preocupo-me com o futuro. ''O que será de mim?',me pergunto. Quando sabemos que tudo que começa tem seu fim e é exatamente esse fim que espero. Quanto tempo terei que ficar nessa situação, sem saber para onde ir? Responsabilizo-me pela minha situação. A covardia tantas vezes me tirou chances, hoje me arrependo. O amanhã eu desconheço. Meu plano agora? Também não sei, acho que estou à deriva, orando pra que Deus me liberte. Quantas as vezes em que pensei que mudaria, que as coisas... não saí do lugar!


Posso dizer por mim mesma que me perdi, que já não me recordo de quem fui, daquela garota cheia de sonhos. Hoje só vejo uma imagem lamentável que só quer se esconder, que não quer ser vista, que não mais quer existir..."

Lonely Girl

8 Comentários:

Lucas Sparks disse...

Esplendido, muito profundo...

Rachel Wykowski disse...

Essa pessoa tirou as palavras da minha boca. É exatamente meu retrato, hoje, aos trinta anos da minha vida. Abri mão da minha personalidade, do meu estilo de vida, em prol daquilo que chamei de "sonho". Como disse em vários pormas meus, vivo como se já tivesse vivido, minha vida não passa de um filme mudo e repetido. Mas é melhor eu continuar acreditando em um propósito, que realmente há um objetivo de força maior, pois se eu ficar pensando demais... Não vou querer levantar da cama amanhã. Pois, no fundo, também sei que o mundo não é para mim, afinal, quem não serve para servir, não serve para viver e eu não faço a mínima questão de servir a esse mundo, tampouco de viver nele.

Lady Dark disse...

Obrigada pela visita Rachel, leio seus poemas semanalmente e são encantadores! 'e sempre um prazer!!
Obrigada pelas palavras, faço delas as minhas.

Att
Lady

Cíntia Lira disse...

Olá, Lady Dark!
Venho retribuir a visita! Preciso começar dizendo que fiquei muito lisonjeada e extremamente contente por você ter se mostrado tão entusiasmada com meus desabafos delirantes. Atualmente escrevo apenas sobre sentimentos gerados pela vida cotidiana, sem pretensões poéticas. Meu blog é uma espécie de "diário contido", já que algumas situações não podem ser totalmente expostas. Certas coisas ainda reservo ao diário de papel. Há um bom tempo só recebia visita de uma amiga minha, a dona do Vale dos Corvos....
Sobre atualizações mais frequentes, tem dias que começo a escrever e penso "ah, qual o sentido? não importa", então deixo pela metade. Agora, porém, você me deu um pouco de ânimo, assim como muitas vezes a Rachel me dá, de continuar escrevendo.
Seu blog parece saído da antiga blogosféra que tanto sinto falta. Há quanto tempo mantém blogs?
É raro hoje em dia alguém se dar ao "trabalho" de ler blogs alheios, ainda mais comentar! Confesso que sinto falta dessa dinâmica.
Gostei muito do seu blog também... as imagens, as poesias... parece que temos vários interesses em comum. Álvares de Azevedo foi uma grande influência pra mim quando escrevia poesias, apesar da minha maior paixão poética ainda ser Augusto dos Anjos. Gosta dele?
Li alguns dos seus posts, seus poemas vão de encontro ao que sinto na maior parte do tempo.
Fui publicada em dois livros, com dois contos, porém no momento não tenho nenhuma perspectiva de ser publicada novamente. O mercado editorial é muito cruel! Acho que sempre foi, visto que até grandes gênios da poesia, por exemplo o Fernando Pessoa, só tiveram reconhecimento após estarem mortos e enterrados. Talvez daqui muitos anos a nossa poesia (sua, minha, da Rachel), seja de alguma forma cultuada.
Recebi um e-mail seu, creio que você tenha encontrado meu outro blog, o "No Name", que não atualizo mais. Aliás, meu nome é Cíntia, mas pode me chamar de Cy se quiser. Camila é a autora daquela frase que postei. É personagem de um filme que gosto muito, chamado "Nome Próprio". Oculto meu nome no blog na esperança de não ser encontrada por minha família, já que às vezes falo sobre coisas que não lhes cairia bem. Vou te adicionar aos meus favoritos e te fazer visitas também! Muito obrigada por ter lido meus posts e por ser tão gentil!


Lady Dark disse...

Eu que agradeço pela visita!! Estava ansiosa, pensei que talvez nunca teria uma resposta, ou que tivesse abandonado o blog, eu realmente adorei !! eu li tudo e espero continuar lendo novas postagens. Mantenho o blog a uns 5 ou 6 anos se não me engano, comecei a postar com 14 anos, pode observar que as postagens mais antigas são bem bobinhas rsrs. Apesar de ter parado de postar eu nunca parei de ler os blogs de amigos, mas infelizmente a maioria se foi e só me deixou escritos antigos e saudades, hoje é muito difícil encontrar blogs que me interessem, agora encontrei a Rachel e o Você e uma luz se acendeu!!
Quando entrei no seu blog pela primeira vez senti algo muito bom, e quando comecei a ler o primeiro post da página meu coração acelerou e pensei: isso é tudo que preciso!, logo dei um jeito de ler tudo rsrs , sua forma de escrever e de se expor me agradou muito, me identifiquei!
Espero ter vocês como amigas, e que não partam meu coração como os outros fizeram!! rsrs
Respondendo a sua pergunta, sim, eu amoo Augusto dos Anjos, mas o meu queridinho é o Álvares <3
É realmente muito cruel esse mercado, mas não me importo, ter o carinho e o reconhecimento de pessoas como vocês e poder ler belos escritos em primeira mão, já me satisfaz! rs
Perdão pelo erro, eu não conhecia o filme, vou fazer questão de assistir, foi um prazer te conhecer Cy, Obrigada pela visita!!

Beijos
Lady

nivaldo costa disse...

adoro seus poemas

John L.S. disse...

Interessante, moça. Gosto dessa vertente.

Lady Dark disse...

Obrigada Nivaldo e John, voltem sempre!!

Postar um comentário

 
† Poemas Góticos † © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |